FC CASCAVEL

Cibio

Primeiro tempo da final da Taça FPF termina empatado

29/10/2017 14:53
Primeiro tempo da final da Taça FPF termina empatado

Mais de três mil pessoas acompanharam neste domingo (29), no Estádio Olímpico Regional de Cascavel, o empate de 2 a 2 entre FC Cascavel e Maringá FC, pela final da Taça FPF. A segunda e decisiva partida é no dia cinco de novembro, no Estádio Willie Davids, em Maringá. O vencedor garante uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol.

 

Logo aos dois minutos, Oberdan não alcança uma perigosa bola alçada à área do Maringá e perde boa oportunidade. Aos três, só que do outro lado, a bola passou por todo mundo e assustou o goleiro Lucas.

 

Aos 11, Elivelton bateu falta de longe direto para o gol e quase surpreendeu o goleiro adversário, que espalmou por cima. Aos 14, após boa defesa de Lucas, a bola sobrou para o lateral Danilo que chutou de fora da área. A bola desviou e matou o goleiro Lucas. Um a zero Maringá.  

 

 A serpente não se abalou e reagiu. Aos 17, Oberdan sofreu falta próximo ao gol e Elivelton bateu com perigo, próximo ao ângulo esquerdo do goleiro. Para brecar a reação do aurinegro, o Maringá parava o jogo com faltas. Mas, a catimba não adiantou. Aos 21, Oberdan fez boa jogada pela direita, passou o pé pela bola e viu André bem posicionado na ponta da área. O meio campo cruzou rasteiro para a conclusão de Kiko. Um a um, para o delírio da torcida.

 

O jogo esfriou e os times tocavam a bola, sem grandes chances. No entanto, em uma escapada rápida pela esquerda, o atacante do Maringá cruzou para área. A trajetória da bola foi interrompida pela mão do zagueiro Murilo. Pênalti. Na batida do artilheiro da competição, Alef, o goleiro "São" Lucas pegou mais uma. A bola bateu no travessão e, após confusão na área, Everton pôs mais uma vez a equipe do norte do Paraná à frente do placar.

        

No segundo tempo, o Maringá voltou melhor. O time teve boas chances, mas sem conclusões de qualidade. O FC Cascavel tentava chegar, mas as finalizações eram de longe e sem pontaria. Aos 27, o zagueiro Murilo bateu de longe e assustou. Aos 33, veio a redenção. Em bola parada, Elivelton jogou na área e Diego lançou para as próprias redes. Gol contra e o empate aurinegro.

        

O gol acendeu a cobra, que foi para cima. O time tentou de diversas formas. Pelo alto, cruzamentos rasteiros, jogadas individuais. Porém, o último passe não entrava. Nos minutos finais, ambas as equipes foram derrotadas pelo cansaço e a partida terminou empatada.

        

“Não foi esperado. Planejávamos uma vitória, mas pelo o que aconteceu no jogo o empate foi de bom tamanho. Agora vamos com tudo para Maringá para buscar o título”, disse o atacante Kiko. O zagueiro Murilo disse que o time tem que trabalhar forte nessa semana e simplificar. “Tomamos gols de falhas que não podem acontecer e agora é hora de corrigir e buscar o título em Maringá”.

       

O treinador Rodrigo Cabral também acredita que o empate foi de bom tamanho. “A final exige bastante e o desgaste físico dos dois times foi evidente. O time deles veio disposto a jogar e tivemos uma boa partida. Tivemos força e conseguimos um bom resultado pelo que aconteceu no jogo. Temos todas as condições de conseguir um bom resultado fora de casa”, avaliou.